PROJETO Associação Científica de Psicanálise

 

 

Luciana O. Cezar

Presidente e Diretora Administrativa


Doris M. W. dos Santos

Diretora Científica

 

Francisco C. dos Santos Filho

Diretor da Escola de Psicanálise

 

 

 

Membros da Comissão de Ensino

Luciana O. Cezar

Doris M. W. dos Santos

Francisco C. dos Santos Filho

Cristiane Schirmbeck

Claudia P. Concolatto

Fabíola G. De Carli

Tatiana G. Rodrigues

 

 

 

    O PROJETO é uma instituição psicanalítica que nasceu em 1996 a partir do desejo de um pequeno grupo de profissionais de criarem um espaço no qual pudessem veicular e difundir a Psicanálise, espaço inexistente, até aquele momento, na região. Com isso, buscavam propagar a psicanálise como um instrumento útil para pensar e intervir, tanto na clínica como nos fenômenos sociais e da cultura. A ideia tomou forma em um projeto concreto com a fundação oficial do PROJETO - Associação Científica de Psicanálise, uma associação civil, sem finalidades lucrativas, que agrega membros e associados, tendo sido fundada por Doris Maria Wittmann dos Santos, Francisco Carlos dos Santos Filho e  Luciana Oltramari Cezar.

    A instituição tem como finalidade promover, transmitir e difundir o pensamento psicanalítico, formando uma comunidade científica produtiva em Passo Fundo e região. Trabalha para tornar a psicanálise um instrumento vivo e útil para pensar e intervir tanto na clínica como no laço social e nos fenômenos da cultura.

    Para aproximar a Psicanálise da comunidade em geral, os membros associados realizam diversas ações de interligação com outras áreas de conhecimento, assim, fazem publicações em jornais locais, e eventos como: a Série dos Porquês; Circuitos de Cinema, Cultura e Psicanálise; Canjas e Canjicas de Cultura e Psicanálise; a Série Te Conto Um Conto; e encontros das Séries "Problemáticas" e "Dialogando Sobre...". Além de desenvolver encontros com professores em parceria com o Jornal Diário da Manhã, denominados "DM na Sala de Aula" . Assim, fazendo parcerias, faz circular a compreensão psicanalítica quanto aos fenômenos do cotidiano.

    Conta ainda com Núcleos de trabalho nas áreas da Educação, Pesquisa, e de Trabalho e Subjetividade, bem como atividades internas de seminários de cunho formativo para profissionais e estudantes e outras abertas à comunidade, sempre visando a inserção social da psicanálise e integração entre o nosso afazer e a concepção de que as intervenções na cultura, educação e nas áreas médicas afins sejam intervenções concretas que resultem na ampliação das possibilidades de compreensão do mundo e dos recursos simbólicos da comunidade e na produção de subjetividade.

d50abe3444624bdc805481586eeb4577.jpg